Todas as empresas serão Empresas de Tecnologia e seus desafios serão transformar incertezas em oportunidades

Por Elias Litvin Gendelmann
Gerente de desenvolvimento negócios da DBServer
FONTE

No varejo, a associação de aplicações inteligentes de CRM, IoT e RFID garante uma melhor experiência do usuário associada à interpretação de dados, que provocam uma verdadeira transformação digital em lojas físicas.

O principal desafio da liderança na atualidade reside em como tirar vantagem das incertezas antes da concorrência. Ram Charam, em seu livro Ataque! — transforme incertezas em oportunidades, discorre sobre como os negócios podem aproveitar as chances que se apresentam e tirar vantagem da situação. “A vantagem agora é de quem cria mudanças, não apenas de quem aprende a conviver com elas”, afirma Ram Charam, que pontua as principais ferramentas e exemplos de companhias e líderes que usaram a vantagem do ataque a seu favor, redefinindo mercados e posicionando suas companhias.

“A vantagem agora é de quem cria mudanças, não apenas de quem aprende a conviver com elas”

Empresas como Amazon e Netflix se anteciparam à concorrência e provocaram disrupções em seus mercados; no entanto, não pararam por aí: elas utilizam, por exemplo, machine learning quando suas máquinas recomendam aos clientes produtos com base em comportamentos anteriores. Na área de Supply Chain, a cadeia de fornecimento combina machine learningbig data, para antecipar informações sobre acontecimentos e imprevistos e agir antes. Na área de logística, machine learning é utilizado para operações preditivas e sugerir estoques para demandas futuras.

No varejo, a associação de aplicações inteligentes de CRM, IoT e RFID garante uma melhor experiência do usuário associada à interpretação de dados, que provocam uma verdadeira transformação digital em lojas físicas. Pessoas com agilidade e capacidade de reação em um ambiente colaborativo são os fatores críticos para a organização do futuro. Tecnologias como IA, IoT, Automatização de Processos, Chatbots, Cloud Computing, Apps Mobile, Reconhecimento de voz, Fintechs, entre outras, têm o potencial de transformar a experiência do usuário e, com isso, revolucionar segmentos de mercado. Ram Charam discorre com maestria no livro ATAQUE sobre como empresas que criam mudanças geram vantagem competitiva, transformando modelos de negócios e experiências inovadoras em vetores transformacionais de negócios. Apple e Google, por exemplo, recrutam médicos e outros profissionais de saúde, principalmente com experiência em diagnósticos, para catalisar e mudar a indústria médica. Informações enviadas por fontes como Facebook, Twitter, Linkedin provocam uma reorganização e fazem com que a “acuidade preemptiva” se torne cada vez mais decisiva.

O desafio de aprender com a experiência dos usuários transforma o mindset das equipes, cria organizações ágeis e provoca disrupções em mercados jamais imaginadas antes. As empresas serão empresas de tecnologia e serão responsáveis por transformar incertezas em oportunidades, atuando com inteligência e mindset inovador. Não falaremos mais de produtos, mas de design de serviços, de inspiração no cliente, de “foco no foco do cliente”, com uma perspectiva cada vez mais centrada nas pessoas e usuários utilizando a tecnologia para criar negócios, transformar empresas e mudar o mundo. Como a sociedade industrial nos deixou como legado a eletrificação da sociedade, a transformação digital vai nos deixar a digitalização da sociedade.

O desafio de aprender com a experiência dos usuários transforma o mindset das equipes, cria organizações ágeis e provoca disrupções em mercados jamais imaginadas antes.

A perspectiva de futuro das empresas passa pela tecnologia, pela mudança de mindset de seus executivos e colaboradores e, definitivamente, gravita em torno da peça fundamental desta engrenagem: o cliente.

Quem regerá o futuro das empresas, dos segmentos econômicos e do ciclo de vida dos serviços será cada vez mais o cliente e sua experiência frente à tecnologia.

E aí, concordam? Deixem nos comentários a opinião de vocês!

E, claro, pensou em experiência do usuário, chama noix! =)